Blog

Escoliose do Adolescente

por | maio 19, 2020 | Cirurgia da Coluna | 0 Comentários

O que é escoliose

A escoliose é uma curvatura anormal da coluna para um dos lados do tronco, determinada pela rotação das vértebras. É a deformidade mais freqüente da coluna. Pode estar presente em todas as idades, mas acomete preferencialmente as meninas no período da puberdade e adolescência. A coluna adquire um desvio das suas curvas naturais, que pode desencadear um desequilíbrio funcional. O desvio mais frequentemente observado é no plano frontal (visto de frente ou de costas) e nota-se uma inclinação da coluna para um dos lados.

São os sintomas mais frequentes de escoliose:

  • Desvio da coluna para um dos lados, aparecendo como um “andar torto”, ou “andar inclinado para o lado”, ou mesmo “coluna em S, ou em C”;
  • Diferença da altura dos ombros, com um ombro mais elevado que o outro;
  • Aumento das costelas, chamado “giba”, com abaulamento local;
  • Afastamento de um dos braços em relação ao corpo, ficando um “espaço” entre o braço e o tronco
  • Dor: essa dor geralmente é difusa e associada a esforços. Pode ser ocasionada por desequilíbrio muscular. Na maioria das vezes a dor surge na fase tardia, quando as musculaturas já apresentam alterações, não sendo o principal sintoma observado.

Escoliose idiopática do adolescente

A escoliose idiopática do adolescente é mais frequente quando já existem casos na família, devendo ser procurado o médico para análise do quadro e diagnóstico adequado quando se tem a suspeita.

O diagnóstico é mais comum no período do estirão do crescimento (fase de crescimento rápido do adolescente). Geralmente, utilizam-se radiografias, tomografias e ressonâncias para confirmar o desvio, sendo as radiografias as mais utilizadas.

É importante compreender que a piora da escoliose está relacionada ao crescimento e que quanto mais cedo for feito o diagnóstico e iniciado o tratamento, maiores serão as possibilidades de evitar as complicações da doença.

O tratamento varia desde uso de coletes por até 23 horas por dia até cirurgias de correção da escoliose.

Quando o desvio piora rapidamente, ou é maior de 50 graus, a cirurgia pode ser indicada. A cirurgia consiste na correção da curvatura e fixação da coluna. Várias técnicas podem ser utilizadas e diversos mecanismos de fixação existem, devendo ser discutidas com o médico no momento da indicação, bem como os benefícios e riscos do procedimento escolhido.

Os objetivos do tratamento da escoliose são impedir o agravamento da doença, reduzir a deformidade e restabelecer o alinhamento da coluna.

Dr. Alynson Larocca Kulcheski é Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), Membro da Sociedade Brasileira de Coluna (SBC) e Membro da Sociedade Brasileira de Coluna Minimamente Invasiva (SBC.MISS).

Compartilhe esse post:

Dr. Álynson Larocca Kulcheski

Dr. Álynson Larocca Kulcheski

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.