Blog

Bursite Trocantérica

por | dez 23, 2019 | Cirurgia do Quadril, Notícias | 0 Comentários

Dor no quadril pode ser bursite trocantérica

Dores no quadril são queixa frequente nos consultórios ortopédicos e possuem as mais diversas origens, necessitando de uma investigação criteriosa para o diagnóstico e tratamento adequados.

Pacientes de qualquer sexo e faixa etária podem apresentar dor ou desconforto na região do quadril, sendo fundamental o diagnóstico diferencial entre as doenças de coluna e de joelho para uma adequada condução do quadro.

Síndrome dolorosa trocantérica engloba as doenças, isoladas ou combinadas, que geram dor na região lateral do quadril. São exemplos as tendinites do glúteo médio e mínimo, síndrome do atrito do trato iliotibial e a bursite trocantérica.

Dentre essas causas de dor no quadril, uma das mais conhecidas pela população é a bursite trocantérica, ou simplesmente BURSITE.

O que é a bursite trocantérica

A bursite trocantérica se apresenta como uma dor em pontada na região lateral do quadril, que pode ou não irradiar para lateral da coxa até o joelho. A dor apresenta piora ao deitar-se sobre o quadril acometido e/ou nos movimentos de flexão do quadril, como subir escadas e até mesmo na atividade física.

O diagnóstico é, principalmente, clínico, sendo complementado com ultrassonografia ou ressonância magnética.

Na maioria dos casos a bursite trocantérica está associada com as tendinites do glúteo médio ou mínimo, todavia o tratamento na maioria dos casos é conservador, ou seja, sem cirurgia.

Tratamento para bursite trocantérica

O tratamento conservador consiste em medicações para alívio da dor, antiinflamatórios e fisioterapia adequada. Nos casos mais complexos e refratários ao tratamento, pode-se utilizar terapia por ondas de choque, infiltrações e, por fim , o tratamento cirúrgico.

O diagnóstico e tratamento corretos são fundamentais para a resolução do quadro. Para isso, consulte um especialista em cirurgia do quadril.

Dr. José Marcos Lavrador
CRM/PR 30.395

Compartilhe esse post:

Dr. José Marcos Lavrador

Dr. José Marcos Lavrador

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.